quinta-feira, 3 de maio de 2007

Racismo e Hipocrisia

Hoje tive uma mostra do quanto nosso povo pode ser hipócrita em relação ao racismo. Não vou contar o causo, tampouco citar a fonte – privacidade é bom e todo mundo gosta – mas vou especular sobre o assunto, só para por um pouco de polêmica neste blog.

No fundo, toda a nossa sociedade dita “branca” é um pouco racista. Mesmo sem querer. Mesmo tendo absoluta convicção de que racismo é errado. Acredito que a sociedade “negra” tenha o mesmo problema, só que neste caso não se nota tanto, afinal, no Brasil, os negros é que eram os escravos. Quem nunca contou uma piadinha com conotações preconceituosas? Ou fez um comentário, uma observação, denegrindo, mesmo sem querer, um negro, ou branco, ou índio (ou português)? Quem, com mais de 20 anos, nunca fez nada disso, que atire a primeira pedra (sim, mais de 20, ou mais de 15, não estou muito certa, mas esse lance de ser politicamente correto começou faz pouco tempo).

Quero deixar uma coisa bem clara: eu não defendo atitudes racistas, não concordo com elas e não pretendo perpetuá-las. Apenas fico indignada com a hipocrisia humana. Essas pessoas que, em casa, na praia ou num bar com os amigos contam piadinhas, fazem comentários irônicos em essência extremamente racistas e, quando vêem alguém em público fazendo o mesmo, são as primeiras a apontar o dedo e condenar.

Devem achar que é uma forma de expiar os pecados. “Banimos alguns como exemplo, mantemos a imagem de bons moços e talvez o Cara Lá de Cima perdoe os nossos comentários e piadas de fim de semana.” Aquilo que ninguém vê não conta nesse nosso mundo. Hipocrisia pura. É por causa desse tipo de gente que temos que agüentar a tal da cota para negros nas nossas universidades. Mas eu sou otimista: tenho fé que algum dia vai aparecer um ministro justo que criará a cota para brancos (e a cota para os pardos, os moreninhos, os quase-índios, os judeus, os muçulmanos...).

Mas fazer o que, a realidade de hoje é essa, e, afinal, o mundo precisa de pessoas ridículas assim para ter um pouco de equilíbrio. Já pensou se todos tivessem bom senso e fossem justos? Isso aqui não seria o Planeta Terra – seria o paraíso.

Um comentário:

Rogerio disse...

Em nosso país, ter cotas para "outras raças" é querer disfarçar o verdadeiro preconceito: A POBREZA. A condição miserável em que as instituições deste país colocam milhares de negros, brancos, pardos e outras "raças". Seres humanos sem perspectiva de obter nem o mínimo necessário para sua sobrevivência. Quanto ao racismo, penso ser uma grande besteira, pois a única raça que existe é a Raça Humana, cuja diferença é somente a oportunidade desenvolvimento. Se as oportunidades forem as mesmas, certamente as diferenças aparecerão visualmente não pela cor, mas pelo que cada um faz com as oportunidades.